A Primeira Conferência Municipal de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde de Lauro de Freitas, organizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SESA) e o Conselho Municipal de Saúde (CMS), reuniu mais de 140 pessoas entre profissionais, gestores e usuários do SUS, no auditório da Unime, nesta quarta-feira (12).

A mesa da conferência foi composta pelo Presidente do Conselho Municipal de Saúde e a Vice-Presidenta, além da Superintendente de Recursos Humanos da SESAB, e pelo Secretário Municipal de Saúde, Ricardo Santos, que iniciou a conferência reforçando a importância do evento. “É um momento de debater e ouvir os nossos servidores, nessa questão da segurança do trabalho, a educação continuada. Estamos aqui para ouvir junto com o Conselho de Saúde, e após essa conferência a gente norteará os nossos trabalhos”.

De acordo com a Vice-Presidenta do Conselho Municipal de Saúde de Lauro de Freitas, Gilmara Bittencourt, a conferência surgiu da necessidade de debater junto à sociedade e à gestão, às necessidades dos trabalhadores do SUS. “Dentro do contexto de pandemia ficou muito visível algumas questões que até então ficavam escondidas, como a saúde, os vínculos, questões envolvendo o profissional”

A Vice-presidente ainda destacou os temas abordados durante o evento. “Hoje vamos fortalecer a agenda do SUS, das garantias de direito na questão do trabalho humanizado, do trabalho digno, do trabalho seguro para o profissional e a manutenção de todos os direitos e garantias assistenciais que esse trabalhador precisa”, explicou Gilmara Bittencourt.

Amanda Santos, enfermeira, participou do evento e deu sua opinião sobre a Conferência. “Falar sobre o trabalhador de saúde, é falar sobre o SUS, nós somos a base e o eixo que sustenta a saúde pública do Brasil e nada mais justo do que a gente falar sobre o trabalhador, é aquele que leva saúde para a população, e mantém a assistência em saúde aqui em Lauro de Freitas com muita qualidade”, disse.

 

Márcio Brito
Serrinha-BA, Blogueiro, Redator, Repórter, Rádio, Site, Magistério, Direitos Humanos, Limpeza Urbana, Manejo de Resíduos Sólidos, Material de Const. e Hospitalar.

    Programa prevê atendimento integrado e especializado no SUS

    Artigo anterior

    Edital que leva banda larga para 1,4 mil escolas tem prazo prorrogado

    Próximo artigo

    Você pode gostar

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *